Últimas Notícias

É o Natal da Família Padrão Brasileira...

É o Natal da Família Padrão Brasileira...


Está chegando o Natal e não tem como não falar sobre isso, sobre juntar a família, sobre se empanturrar de comida e encher a cara e já entrar no clima para o réveillon, mas não é só o mar de rosas que aparenta, é claro.
Eu particularmente nunca prestei atenção sobre quem faz a lista de convidados, porque sinceramente poderia deixar de fora umas figurinhas carimbadas que todo ano batem cartão nesse grande evento da família brasileira, e que me faz acreditar que essa família tem um padrão pré definido, pois aparentemente todas possuem esses mesmos personagens.
Por exemplo, porque convidar todo ano a tia que coloca maçã na maionese? Eu adoro maçã, mas na maionese eu espero sempre encontrar batata.
E o tio das piadas sem graça? Aquele que sempre pergunta se é pavê ou pra comer, porque sempre colocar ele na lista, se é sempre a mesma coisa, começa com as piadas sem graça e acaba bêbado jogado no sofá, muitas vezes antes mesmo da festa acabar.
Tem também a outra tia, aquela que sempre pergunta como vai os namoradinhos, o que pra mim estaria tudo bem, se a evolução dessa pergunta não fosse ainda pior, e esse ano estou sujeito a ela, pois estou noivo, se acham ruim a pergunta original, imagina como deve ser ter que aturar ela perguntando quando sai o casamento.
E como esquecer do parente que passa a noite falando da vida daqueles familiares que não compareceram ao evento, e citando os possíveis motivos da ausência? Geralmente é aquele ou aquela que sabe da vida de todo mundo e que adora uma fofoca.
Quem também não pode ficar de fora é aquela prima novinha que adora se vestir de maneira ousada, se insinuar e aparecer, e que todos os parentes apostam que se os pais não tomarem cuidado, ela irá engravidar antes dos 16 anos.
E por falar em primos, tem o virgem de quase 18 anos, tímido, que não tenta beber bebidas alcoólicas escondido, que fica sempre junto aos parentes bem mais velhos e mais quietos, e que só fala quando alguém lhe dirige a palavra, e que a prima citada acima ou esnoba e ri da cara, ou tenta sempre que possível, provocar pra ver se por trás de todo o recato e timidez existe algum brio.
Não podemos deixar de fora também aquela idosa ou idoso da família, que apesar da idade ainda lembra das malandragens da sua juventude e passa a noite contando as histórias da sua época, ensinando alguns truques para os mais jovens e falando coisas que fazem todo mundo corar.
Outra pessoa que está sempre batendo cartão nesses eventos é aquela coroa, que bem pode ser a sua própria mãe, que fica a noite toda tentando fazer com que todo mundo prove todo tipo de comida que existe em cima da mesa, e que não perde a oportunidade de falar que alguém tá muito magro, e em algum momento da noite vai dizer pra alguma sobrinha que, na sua época, os homens gostavam de mulher com carne.
E o tio exibido? Aquele que passa a noite toda mostrando e falando do seu carro novo, e que geralmente é também aquele que tenta agilizar a descida pra praia da família toda no réveillon.
Mas a verdade é que a gente faz charme, reclama do evento e de ter que aturar a família toda reunida, mas é justamente essa a parte que mais gostamos e que mais nos diverte, e no fim da noite, provavelmente, vamos acabar pensando que deveríamos fazer esse tipo de coisa mais vezes, do que apenas no natal. Ainda mais se decorrer sem nenhum incidente.
Na verdade acho que esse tipo de evento é a única coisa que não mudou na família brasileira do século passado pra cá, pode ter havido um upgrade nos personagens, mas a essência continua a mesma.
Vamos ficar com essa expectativa para a noite de 24 de dezembro ou para o dia 25 de dezembro, rever essas figurinhas carimbadas, rir, se divertir e prestar atenção nesses pequenos detalhes que fazem todas a diferença, ao mesmo tempo que nos torna tão parecidos.
Desde já um Feliz Natal para todos e um 2018 cheio de muita paz, amor e realizações!




Gill Nascimento





Talvez você queira rir com esses outros textos...


Mentirinhas para o nosso bem...  Curiosidade Infantil  Assistindo filme de terror com a mulher...


Nenhum comentário

Deixe sua opinião sobre esse texto!