Por Dias Ruins

Mais um texto da categoria "Para Relembrar", quando publiquei no meu antigo Blog os leitores curtiram bastante a forma diferente de pensar, espero que quem ler agora também goste!


Por Dias Ruins

A vida tem seu ritmo, sua cor, seu aroma, seu formato, e a gente se acostuma com essas particularidades com o tempo.
Mas tem dias que a gente só quer o toque sutil da anormalidade em nosso dia, para nos tirar da rotina, para nos bagunçar, para dar aquela sacudida na poeira do nosso tédio.
Tem dias que a gente quer que algumas coisas não dêem certo.
Tem dias que a gente, mais do que tudo, quer que os ônibus entrem em greve e não passem, para que não precisemos levantar de nossas camas quentinhas e aconchegantes para ir trabalhar.
Tem dias que a gente quer que uma chuva forte o bastante caia pra nos ilhar em casa,  nos impedindo de sair, e nos dando motivos convincentes o suficiente, para ficarmos deitados no sofá vestindo um pijama de flanela, comendo besteiras e lendo um livro.
Tem dias que por mais que sejamos pessoas boas, que não desejam o mal para ninguém, a gente torce para que o chefe fique doente e não vá trabalhar, para diminuir os danos, porque por mais que tentemos ser invisíveis e passar despercebidos, ele sempre sente nossa falta, como se fossemos a única pessoa no mundinho dele.
Tem dias que tudo que a gente quer é que aquela tecnologia maligna, o despertador, esqueça de despertar, e que Morfeu não se levante da nossa cama antes do relógio marcar meio dia.
Tem dias que tudo que a gente quer é que a energia falte, pra gente não poder tomar um banho, pra gente não poder passar a camisa, nem o terno, pra gente poder botar a culpa em algo que não seja a nossa preguiça, na hora de justificar na falta que cometeu.
Simples assim.
Tem dia que a gente precisa que algo dê errado para que enfim alguma coisa dê certo, se é que isso é plausível ou compreensível.
Vivemos numa época em que a gente tem a sensação sufocante de que não possuímos o controle sobre nossa vida, uma época em que a gente sente que se tentarmos tomar esse controle, não teremos controle sobre os prejuízos.
Uma vez disse aqui, que o destino é sarcástico, e volto com essa afirmação.
Quando você está cansado física e psicologicamente e tem uma reserva econômica de segurança, quando todas as suas dívidas estão em dia, quando está tudo se encaminhando da melhor maneira possível, nada dá errado, não acontecem greves, seu chefe não adoece, e nem você, não acontecem tempestades, o despertador não falha, tudo dá certo na sua vida.
Agora quando você está bem disposto, quando suas dívidas estão atrasadas e você está precisando de um dinheiro a mais, precisando fazer umas horas extras, tudo dá errado.
Quem puxa as cordas do palco de fantoches chamado Planeta Terra, desconhece o termo ‘momento propício’, ou a expressão ‘veio à calhar’.
Hoje eu precisava que as coisas não dessem muito certo.
Mas está tudo correndo bem, o que é um paradoxo, pois as coisas dando certo, estão dando errado.
Ao menos pra mim.




Gill Nascimento





Talvez você também ache esses outros textos interessantes, chega mais...

 Sexto Sentido...  Paranoia... Sejamos Trouxas...

2 comentários:

  1. Rapaz um grande paradoxo mesmo. Já me senti assim, mas já faz um tempo, e lhe entendo perfeitamente, parece que a vida gosta de brinca com a gente, ficava muito pensativo sobre tudo. Olhava pro universo e pensava, "Poxa que merda de vida" rsrs

    Muito bom ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso me acontece ao menos duas vezes por semana kkkkkkkk

      Excluir

Deixe sua opinião sobre esse texto!

Casuísmo no Instagram