Últimas Notícias

O Amor à primeira vista!

Amor à primeira vista

Eu sou um ser humano, anormal em muitos pontos, mas muito, muito normal mesmo em outros, e como uma pessoa, às vezes, normal, também odeio admitir quando estou errado, mas vou começar esse texto admitindo um erro meu.
Geralmente sou o cara que aponta os erros das pessoas nas Redes Sociais, mas dessa vez a grande maioria dos internautas estão certos, e eu não: o amor é uma droga e ele não colabora com a gente, e aquela piada que a galera costuma fazer de que quando você conhecer o amor da sua vida, ele vai morar na China, é verdade, e aconteceu comigo.
Ocorreu quando fui visitar meu pai em Salvador, há alguns anos, e sempre tive receios de contar essa história, mas vou compartilhar com vocês.
Durante minha estadia naquela cidade linda, e quente, e receptiva, e quente, e aconchegante, e quente, eu resolvi conhecer uma lanchonete que me indicaram, e lá descobri algo que até então pensava ser lenda: existe sim o amor à primeira vista.
Logo quando passei pela porta eu a avistei, e juro, foi até constrangedor, pois não sei quanto tempo se passou, mas imagino que tenha sido cerca de um minuto, talvez um pouco mais, mas pra mim pareceram dias, e ainda assim não pisquei e nem consegui tirar os olhos dela, ela era perfeita.
Pode parecer exagero meu, mas é a mais pura verdade, era a mais linda que até hoje já vi, e todas que passaram em minha vida podem confirmar, nunca disse algo do tipo para elas, porque eu não estaria sendo sincero nem com elas, e nem comigo mesmo.
Suas formas pareciam desenhadas à mão por Deus nos seus maiores e mais inspirados dias, sim, dias, porque não creio que tamanha obra prima tenha sido feita em menos de 24 horas.
Sua cor bronzeada. Ah, a sua cor bronzeada, era divina e hipnotizante, a mais bela cor que já vi.
Seu cheiro era o aroma do paraíso, quando senti fechei os olhos e fui inundado pelas mais lindas e maravilhosas lembranças da minha vida, parecia magia, e a única coisa errada nessas imagens, é que ela não esteve lá comigo.
Enquanto isso eu continuava ali, parado, sem reação alguma.
Então veio em minha mente a realidade, eu era de São Paulo e estava em Salvador na Bahia, como seria depois? Será que esse amor sobreviveria a distância? Será que eu poderia levá-la comigo, ou será que eu poderia ficar?
Já me imaginei morando com o meu pai na mesma hora e vendo ela todos os dias, e sentindo aquelas mesmas sensações todos os dias a cada encontro.
E eu nem tinha dito um oi ainda.
Acho que isso é o amor, antes mesmo de conhecer a gente já faz mil planos para o futuro e não está nem aí se toda a nossa vida tiver que ser mudada para que tudo dê certo.
E deu certo enquanto estive lá, todos os dias eu a via, todos os dias eu sentia as mesmas sensações de quando a vi pela primeira vez. Todos os dias eu conseguia me apaixonar ainda mais.
Mas chegou o dia em que esse amor seria posto à prova, pois contra a minha vontade, eu precisava ir embora, mesmo que o meu coração e meu cérebro, pela primeira vez unidos e em harmonia, dissessem para eu não fazer isso.
Foi como uma cena de cinema, daquelas em que a despedida ocorre num saguão de aeroporto, em que parece que todo mundo pára para admirar a ocasião, pois o amor parece dançar em volta da situação.
E em cada segundo, eu pensava que tudo poderia se resolver de algum modo, com mágica talvez, ela entrar no avião comigo, eternizaríamos a nossa relação, e seríamos felizes para sempre. Mas ela não entrou.
Assim como nos filmes tivemos nosso último beijo ali no saguão do aeroporto, e acabou, na fila de embarque, e nunca mais nos vimos, mas eu nunca vou esquecer ela.
Foi assim gente, que eu conheci, me apaixonei e provei a mais linda, perfeita e saborosa coxinha que eu comi na minha vida.



Gill Nascimento





Logo logo teremos novidade aqui no Blog, e você que está lendo esse texto e acompanha esse Blog que na maioria das vezes não diz nada com nada, pode fazer parte, CLIQUE AQUI para saber mais!





Talvez você se interesse por esses outros textos, fique à vontade e seja bem vindo!

 Vencendo pela Teimosia  Tá Complicado  Amor, você já traiu alguma namorada?

5 comentários:

  1. Nem imaginava esse final, eu ri demais kkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. O nordeste inteiro é quente. Suspeitei desde o principio que era coxinha.

    ResponderExcluir
  3. Que ódio de você, eu estava aqui acreditando que realmente tinha conhecido alguém kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Gente como eu sou otária, fui enganada quase até o final hahahahahaha que raiva de você Gil

    ResponderExcluir
  5. Deveria existir a igreja Coxinha é Amor, eu seria pastora ❤

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião sobre esse texto!