Povo Chato demais...

Povo Chato demais...



Sabe qual é a maior dificuldade de ser humano?
Exatamente, lidar com as pessoas. Por mais que a gente queira, não dá para ser uma pessoa normal sem ter que interagir diariamente com outras pessoas, e como cada um tem sua própria personalidade, fica ainda mais difícil, e na minha opinião, lidar com pessoas fanáticas é o pior tipo de interação que a gente pode ter.
Se você é fã de alguém ou de algo, se gosta muito de uma personalidade, de alguma banda, de algum programa ou série de TV, de alguma religião ou de algum partido político, ótimo, mas se você gosta ao ponto de não aceitar a opinião das outras pessoas, melhor nem continuar lendo, pois é de pessoas assim que eu irei falar nesse texto.
Claro que se uma pessoa chega diretamente à você falando mal daquilo que gosta, e mesmo depois de um aviso de sua parte deixando claro o incòmodo causado pelo assunto, principalmente se essa pessoa souber o quanto você ama isso do qual ela está falando mal, o erro já não é de sua parte, mas se você não aceita nem quando não estão falando diretamente com você e procura briga por isso, é de você mesmo que falarei.
Conheço muitas pessoas assim, e muitas delas são, aliás, minhas amigas, e uma das minhas maiores diversões é tocar no ponto fraco delas, fazendo alguma crítica sobre aquilo ou quem elas adora, mas só por pirraça mesmo, e assim que se incomodam eu paro.
Um dia desses mesmo encontrei com um amigo meu que é um fanático do ex presidente Lula, e odeia quando falam mal dele, e depois de alguns minutos de conversa, resolvi cutucar a ferida:
“E como anda a vida de ermitão enclausurado?”
Ele não entendeu, então eu continuei:
“Assim, você é um fanático pelo Lula, e não admite que falem mal dele, então imagino que no atual momento que vive a popularidade do nosso ex presidente, acho que você não esteja nem saindo de casa pra não se estressar, já que há uma média de uma pessoa por dez metros quadrados falando mal dele.”
Nessa hora ele já me alertou, totalmente de cara fechada, que era melhor eu parar, e ficou com essa expressão de poucos amigos até o final do nosso papo.
Hoje em dia é ainda mais difícil, pois não temos que lidar apenas no mundo real com essas pessoas, mas também na vida virtual, e na verdade esse é o ambiente onde mais encontramos pessoas assim, e que são ainda menos tolerantes à críticas, pois estão protegidas por uma tela de computador ou celular, e geralmente, não todas, claro, revidam de forma muito mal educada.
Pouco tempo atrás, depois de maratonar alguns capítulos de uma série que haviam me indicado no Twitter, desisti, pois não conseguiu prender muito a minha atenção, e também porque não gostei muito do enredo da história. Após desistir resolvi postar no Twitter os motivos pelo qual abandonei a série, e isso foi o bastante para a pessoa que havia me indicado me atacar, e ainda chamar outros fanáticos pela série para ajudar, e depois todos me bloquearam.
Mas o que acho mais engraçado mesmo, é que geralmente essas mesmas pessoas que não aceitam opiniões contrárias às suas sobre aquilo que elas gostam, são as que mais adoram criticar aquilo que não gostam, de forma muito mais intensa que o normal, e que também adoram reclamar quando alguém faz o mesmo que elas, defendem aquilo que ama, chegando ao ponto de dizer que não há respeito pela liberdade de expressão. Resumindo, são as pessoas mais cínicas da internet, e também do mundo real.
Deixo claro, não se ofenda se você que está lendo esse texto se encaixa no fator “gostar muito de algo”, ou até mesmo se considera uma pessoa fanática por algo, se você é assim, mas aceita numa boa as opiniões alheias, não é de você que eu estou falando, e para falar a verdade, se encaixa justamente num grupo totalmente contrário à esse. Pessoas que aceitam opiniões contrárias as suas numa boa, que respeitam a liberdade que todo mundo tem de expressar sua opinião, que não discute por tais motivos, na verdade são um dos tipos de pessoas que mais admiro.
Fico imaginando como deve ser uma bosta conviver com gente assim, que se acham as donas da razão, que não admitem que as pessoas tenham uma opinião contrária às delas, e que pensam que porque elas gostam e admiram muito alguma coisa ou alguém, todos deveriam fazer o mesmo, ou ao menos não falar nada que contrarie a opinião delas.
Falando assim, fica parecendo que as pessoas que geralmente tem opiniões contrárias às dos fanáticos também pisam na bola por falarem mal daquilo ou de quem essa galera admira e gosta, mas a verdade é que não. Na internet acontece da seguinte forma: Alguém posta sua opinião, critica algo, outro alguém que gosta desse algo se manifesta defendendo como se a ofensa fosse diretamente para ela, mas os fãs nem mencionados foram. Já na vida real acontece assim: Numa conversa aleatória, geralmente, a pessoa fanática puxa o assunto sobre aquilo que idolatra, e quando o outro membro participando da conversa se manifesta contrário, simplesmente não aceita e discute.
E é exatamente desse tipo de pessoa que eu me refiro e procuro geralmente manter distância, pois são chatas demais.
A vida é simples, e fácil de se viver em paz, se você gosta, ótimo, respeite quem não gosta assim como essa pessoa respeita o fato de você gostar, e vice e versa, e se desrespeitarem você por gostar ou por não gostar de alguma coisa, ignore, não desça ao mesmo nível que essa galerinha, siga o conselho do meu ídolo Zeca Pagodinho:
“Cada um na sua onda
Cada um na sua prancha
Eu não vou lá no seu barco
Tu não vem na minha lancha
Cada um no seu cada um
Deixa o cada um dos outros…”





Gill Nascimento 






Logo logo teremos novidade aqui no Blog, e você que está lendo esse texto e acompanha esse Blog que na maioria das vezes não diz nada com nada, pode fazer parte, CLIQUE AQUI para saber mais!





Um comentário:

  1. Fã do Neymar já me encheram o saco uma vez no twitter. Ele pode ser o que for mas meu santo não bate com o dele.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião sobre esse texto!

Casuísmo no Instagram